Bem-vindos ao CFAESintra!

Um espaço de formação, reflexão e partilha, aberto à participação dos diferentes agentes educativos.

 

O Ensino da Literatura desenvolvido pela escrita

Está a decorrer o curso de formação “O Ensino da Literatura desenvolvido pela escrita”. orientado pelo professor e formador Carlos Marques. Esta ação integrada na formação no âmbito do Programa Nacional de Promoção do Sucesso Escolar (PNEPSE), é frequentado por 21 formandos dos grupos 200, 210 e 300. O seu objectivo essencial é o de associar o estudo da Literatura à prática regular da escrita.

A sessão de dia 31 de Maio foi dinamizada pela professora e escritora infanto-juvenil Luísa Fortes da Cunha que falou sobre o exercício da escrita a partir da sua experiência pessoal, com referências à sua obra e apresentando alguns exercícios de escrita para trabalho em sala de aula com os alunos.

 

Plano de formação 2017 e 2018.

O plano de formação que o  Centro de Formação de Associação de Escolas de Sintra (CFAES) propôs a financiamento para os anos de 2017 e 2018 surge no âmbito do Programa Nacional de Sucesso escolar (PNPSE),”resolução do Conselho de Ministros 23/2016”, responde aos planos de ação estratégica dos agrupamentos em matéria de formação  e tem como objetivos fundamentais:

“●     A dinamização de um programa de formação contínua, que capacite as escolas para a reflexão sobre práticas letivas locais e para o desenvolvimento de estratégias inovadoras e indutoras de mudança;

    A promoção de práticas que permitam antecipar e prevenir o insucesso, através de uma aposta na intervenção precoce, em detrimento de um enfoque em estratégias remediativas;

    Promover o acompanhamento e supervisão das estratégias locais de promoção do sucesso escolar;

    Incentivar/promover a produção de conhecimento científico sobre o sucesso escolar, suas condicionantes, fatores preditores, estratégias de prevenção, estratégias de remediação de insucesso, práticas letivas, monitorização de estratégias e medidas de avaliação do sucesso em educação;

    Estimular cada vez mais a consciencialização do processo de escolarização, da função social da escola e do estabelecimento do sucesso como meta a atingir;

    Finalmente, tal como previsto no Programa Nacional do Sucesso Escolar, com o nosso plano de formação pretendemos concretizar formação com impacto na vida e na prática das escolas, com a finalidade de promover um ensino de qualidade para todos, combater o insucesso escolar, num quadro de valorização da igualdade de oportunidades e do aumento da eficiência e qualidade da escola pública.”

É composto por 30 ações de formação, 26  de média e longa duração e 4 ACD (Ações de curta duração).

Tendo em conta as decisões tomadas no Conselho de Diretores realizado em 15 de março de 2017, a seleção dos formandos será da responsabilidade das direções dos agrupamentos. Informação completa  e a abertura de inscrições para a totalidade das ações de formação far-se-á logo que tenhamos resposta concreta e exacta  por parte da  Direção Geral da Educação – DGE – das verbas atribuídas para o desenvolvimento do plano de formação.

O Diretor do CFAESintra

Luís Sérgio R. Mendes

Ações  apresentadas a financiamento no âmbito do PNPSE .Clicar na ligação seguinte :

Plano de formação PNPSE – texto para divulgação (1)

Ser professor no século XXI. A condição e a razão.

Articulação e Supervisão Pedagógica

Está a decorrer, inaugurando a nova sala de Formação do CFAES, a Oficina de Formação “Articulação e Supervisão Pedagógica”. Esta oficina, decorre no âmbito do Programa Nacional para o Sucesso Escolar, tem como formadoras Graça Trindade e Rosa Santos e conta com a presença de 20 formandos dos agrupamentos “Alto dos Moinhos” e “Alfredo da Silva”.

Os objetivos principais desta oficina são: melhorar a competências na conceção e implementação da supervisão pedagógica e do trabalho em rede; desenvolver as funções dos coordenadores das estruturas pedagógicas; desenvolver a predisposição para a partilha de práticas e a reflexão conjunta sobre as mesmas.

Diferenciação pedagógica no Quotidiana da Sala de Aula

Iniciou-se a 5 de Maio a primeira de três oficinas de formação, com cinquenta horas, com o título “Diferenciação pedagógica no Quotidiana da Sala de Aula”.  Tendo como formadora Ana Paula Rocha, esta oficina conta com vinte formandos dos agrupamentos da Associação de Escolas de Sintra.

O objetivo desta oficina é naturalmente a prossecução da sensibilização para a desadequação entre um ensino uniformizado e a inclusão de alunos com interesses muito diversificados. Assim pretende-se promover um ensino centrado no aluno e no seu processo de aprendizagem, através de novas metodologias assim como com recurso a materiais diversificados

Expressão e Educação Musical – Interpretação e aplicação do programa do 1.º C.E.B.

Iniciou-se um Curso de Formação em contexto intitulado “Expressão e Educação Musical – Interpretação e aplicação do programa do 1.º C.E.B.”. Este curso, de trinta horas, decorre na Escola Básica n.º 2 de Mem Martins, abrangendo formandos  desse agrupamento e também do Agrupamento Visconde de Juromenha (grupos 110 e Educação Especial) . Este curso é dirigido pelo Professor Armindo Gregório e conta com a presença de vinte e três formandos.

O objetivo desta ação de formação é o de proporcionar o enriquecimento das vivências sonoro-musicais das crianças, pelo desenvolvimento da experimentação  e do domínio progressivo das possibilidades do corpo e da voz através de atividades lúdicas.

 

 

 

Ser professor no século XXI. A condição e a razão.

A 26 de Novembro de 2016 decorreu no Auditório da Escola Secundária de Santa Maria, em Sintra o ciclo de conferências  sobre o tema “Ser professor no século XXI. A condição e a razão”. A qualidade das intervenções, reconhecida por todos os que assistiram e participaram, torna pertinente a republicação dos vídeos com as intervenções dos dois oradores convidados: Manuela Jacinto e Miguel Real. 

Tecnologias da Informação e da Comunicação na Biblioteca Escolar

 

Decorreu de 5 a 18 de Abril o Curso de Formação “Tecnologias da Informação e da Comunicação na Biblioteca Escolar”. Destinado a Assistentes Operacionais esta ação teve como formadora Fátima Pina, professora bibliotecária do Agrupamento de Escolas Queluz-Belas e contou com vinte e dois formandos.

A referida ação resultou da necessidade de formar técnicos com conhecimentos e competências na área das bibliotecas escolares de modo a que possam funcionar como verdadeiros mediadores do acesso à informação, proporcionando-lhes um aprofundamento nas competências da gestão de serviços e recursos bem como na promoção da leitura e das literacias da informação.

Atendimento ao Público

Nos dias : 17 e 18 de Abril não há atendimento ao público.

A autoavaliação nas Organizações Escolares. Como atuar?

Terminou o curso de formação, com vinte e cinco horas no Agrupamento de Escolas de Mem Martins, “A autoavaliação nas Organizações Escolares. Como atuar?”.

Este curso, com a formadora Melissa Maurício, teve como objetivos: fomentar a reflexão participada sobre o desempenho da organização escolar; promover a cultura de autoavaliação; incentivar o trabalho de equipa no âmbito de autoavaliação; contribuir para a difusão dos conhecimentos e competências adquiridas; implementar práticas e metodologias de autoavaliação com enfoque nas ações de melhoria e/ou a sustentar sobre o ensino e aprendizagem.

Com a participação de vinte e cinco formandos esta avaliação foi avaliada, numa escala de 1 a 5, com a nota de 3,9 pelos seus formandos.